João Sousa

Nasceu a 6 de Julho de 1997 e é natural de Faro. Iniciou a sua formação artística quando ingressou em 2012 no Curso Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação em Faro. Durante esse período de tempo, trabalhou com o Grupo de Teatro Improviso, uma companhia da qual hoje em dia é diretor, juntamente com Teresa Henriques e Teresa Teixeira Coutinho – professoras que o acompanharam durante o Ensino Secundário. Neste contexto, participou em espectáculos como: Unlock (2013), O Hotel, as cabeças rapadas (2014), Hotel, 15 Improvisos Bis (2015), Hamlet em 3 atos (2016), O Que El@s Diriam se ainda estivessem VIV@S (2016). Ainda no Algarve, fez parte de projectos com Ana Borralho e João Galante, André E. Teodósio e Tiago Cadete. 

Em 2013 aderiu à plataforma YouTube. Após o sucesso do seu primeiro vídeo, continuou a destacar-se pelos seus conteúdos criativos cativando os seus seguidores. 

Terminado o ensino secundário, João, em 2016, decidiu mudar-se para Lisboa e integrar a nova turma de alunos da escola ACT. Destacando professores no seu percurso como: Sofia de Portugal, Inês Nogueira, Sara Vaz, Marie Brand, Petronille de Sain-Rapt, Nuno Nunes… Frequentou o curso durante um ano, alterando o seu percurso de formação para a Escola Superior de Teatro e Cinema, onde agora se encontra a terminar a sua licenciatura, destacando exercícios orientados por: Álvaro Correia, Carlos J. Pessoa, Maria Duarte… Trabalhou sempre no mundo digital em paralelo, vendo as redes sociais como uma boa forma estratégica de mostrar o seu trabalho. Assim, em 2018 criou a série Escola dos YouTubers, uma série que contou com 4 episódios e mais de 7 milhões de visualizações no YouTube, cativando os jovens portugueses. Mais tarde, vendeu-a ao canal de televisão Nickelodeon. Trabalhando assim na área de direção criativa, mais tarde desenvolveu projectos criativos para marcas de grande mercado como Coca-Cola, Samsung, Loreal, Levis… Foi também apresentador do programa digital YornTube produzido pela Vodafone. Fez pequenas participações em TV em programas como “E Se Fosse Consigo?” (2016) na SIC e “Inspector Max”(2017) na TVI.

Soma mais de 236 mil seguidores nas suas plataformas digitais.

João Sousa

Nasceu a 6 de Julho de 1997 e é natural de Faro. Iniciou a sua formação artística quando ingressou em 2012 no Curso Profissional de Artes do Espectáculo – Interpretação em Faro. Durante esse período de tempo, trabalhou com o Grupo de Teatro Improviso, uma companhia da qual hoje em dia é diretor, juntamente com Teresa Henriques e Teresa Teixeira Coutinho – professoras que o acompanharam durante o Ensino Secundário. Neste contexto, participou em espectáculos como: Unlock (2013), O Hotel, as cabeças rapadas (2014), Hotel, 15 Improvisos Bis (2015), Hamlet em 3 atos (2016), O Que El@s Diriam se ainda estivessem VIV@S (2016). Ainda no Algarve, fez parte de projectos com Ana Borralho e João Galante, André E. Teodósio e Tiago Cadete. 

Em 2013 aderiu à plataforma YouTube. Após o sucesso do seu primeiro vídeo, continuou a destacar-se pelos seus conteúdos criativos cativando os seus seguidores. 

Terminado o ensino secundário, João, em 2016, decidiu mudar-se para Lisboa e integrar a nova turma de alunos da escola ACT. Destacando professores no seu percurso como: Sofia de Portugal, Inês Nogueira, Sara Vaz, Marie Brand, Petronille de Sain-Rapt, Nuno Nunes… Frequentou o curso durante um ano, alterando o seu percurso de formação para a Escola Superior de Teatro e Cinema, onde agora se encontra a terminar a sua licenciatura, destacando exercícios orientados por: Álvaro Correia, Carlos J. Pessoa, Maria Duarte… Trabalhou sempre no mundo digital em paralelo, vendo as redes sociais como uma boa forma estratégica de mostrar o seu trabalho. Assim, em 2018 criou a série Escola dos YouTubers, uma série que contou com 4 episódios e mais de 7 milhões de visualizações no YouTube, cativando os jovens portugueses. Mais tarde, vendeu-a ao canal de televisão Nickelodeon. Trabalhando assim na área de direção criativa, mais tarde desenvolveu projectos criativos para marcas de grande mercado como Coca-Cola, Samsung, Loreal, Levis… Foi também apresentador do programa digital YornTube produzido pela Vodafone. Fez pequenas participações em TV em programas como “E Se Fosse Consigo?” (2016) na SIC e “Inspector Max”(2017) na TVI.

Soma mais de 236 mil seguidores nas suas plataformas digitais.