Fazemos gestão de carreira de atores em Televisão, Cinema, Publicidade, Teatro e Entertainment.

Previous
Next

MANUELA COUTO, em FREE, texto de Miguel Graça e encenação Rodrigo Aleixo | De 18 a 28 de maio, no Teatro Experimental de Cascais – TEC

De terça a sábado 21h00 | domingo às 16h002h15 com intervalo | M/14 anos CO-PRODUÇÃO: TEATRO GÍRIA E TEATRO EXPERIMENTAL DE CASCAISCenografia: José Manuel Castanheira | Figurinos: Fernando Alvarez | Assistência de encenação: Pedro Caeiro | Desenho de Luz: Pedro Guimarães | Percussionista: Miguel Sobral Curado | Interpretação: Bárbara Branco, Daryab Rasoli, Francisco Monteiro Lopes, João Gaspar, Mário Coelho, Manuela Couto, Patrícia Fonseca, Rivânia Saraiva e Afonso Lourenço, Maria Mingote,

Continuar a ler...

NÍDIA ROQUE em “A Omissão da Família Coleman” de Claudio Tolcachir, encenação de Pedro Carraca, no Teatro da Politécnica de 27 de Abril a 27 de Maio

Tradução Rita Bueno Maia Com Américo Silva, Ana Castro, Antónia Terrinha, Hélder Braz, Nídia Roque, Nuno Gonçalo Rodrigues, Raquel Montenegro e Vicente Wallenstein Cenografia e Figurinos Rita Lopes Alves Construção e montagem Francisco Silva Luz Pedro Domingos Montagem Flávio Martins Som André Pires Operação Lucas Domingos Assistente de encenação Inês Pereira com o apoio de Carla Madeira, Gonçalo Silva, Rafael Arnault e Rodrigo Leite Encenação Pedro Carraca  AVÓ  Não estejas tão zangado, é a tua família, é assim. Que hás-de

Continuar a ler...

RAFAEL GOMES é o jovem José Cardoso Pires, no filme “Sombras Brancas”, de Fernando Vendrell | Produção David & Golias | Nos cinemas

Um escritor que não escreve. Aos 71 anos, José Cardoso Pires sofre um acidente vascular cerebral, perdendo a capacidade de se relacionar com o mundo. Apesar de ser escritor, não reconhece as palavras e não consegue sequer articulá-las com nexo. Rodeado de vultos translúcidos com quem não é capaz de se comunicar, contempla, apático, a consternação de familiares e amigos. A seu lado, permanece a sua mulher, Edite. Acompanhando-o na

Continuar a ler...

Raquel Castro é protagonista da longa metragem “CIDADE RABAT”, realização de Susana Nobre

Cidade Rabat é uma comédia melancólica sobre o luto. Helena tem quarenta anos e tem uma filha com doze anos chamada Maria com quem vive, em semanas alternadas com o pai. Helena trabalha como produtora de cinema e sente-se reprimida pelo quotidiano burocrático das suas funções. Após a morte da sua mãe, Helena é atingida por um sentimento de orfandade enegrecido pelo ambiente de morbidade que a envolveu nos últimos

Continuar a ler...

Tiago Fernandes em “Justos Entre as Nações – O Silêncio de Cécile”, autoria e encenação de Eduardo Molina

Enquadramento histórico:Durante a II Guerra, o casal luso-francês José de Brito Mendes e Marie-Louise vivia em Saint-Ouen (arredores de Paris), tendo como vizinhos Aron e Fojgel Berkovic, um casal judeu.Os Brito Mendes tinham um filho: Jacques. Os Berkovic tinham uma filha: Cécile. Depois de Aron ser levado para Auschwitz, Fojgel percebe que é uma questão de tempo para ser levada também. Os Brito Mendes, arriscando igualmente a vida, mantêm a seu cuidado a

Continuar a ler...

Cucha Carvalheiro escreve e encena “Fonte da Raiva”, de 1 a 12 de fevereiro, no Teatro São Luiz

Amélia, uma mulher filha de mãe branca e pai negro, regressa às ruínas da casa onde nasceu, em Fonte da Raiva, uma das aldeias mais pobres de Portugal, e evoca memórias do verão de 1962, o verão de todas as mudanças. O império português, desde a queda de Goa, o assalto ao Santa Maria e o início da guerra colonial, iniciara a sua lenta agonia, no ano anterior. Em Portugal

Continuar a ler...

Pedro Giestas | Nova Representação

Licenciado em Teatro e educação pela ESTC. Subiu aos palcos com 7 anos para fazer teatro e depois também para dançar, cantar e tocar. Estreia-se como profissional, pela mão de Carlos Avilez em 1992 no Teatro Nacional D. Maria II. Tem dirigido projectos culturais desde 1991 altura em que fundou o seu primeiro grupo de teatro em Lisboa. Foi diretor das Comédias do Minho. Em 2007 criou o projecto Teatro

Continuar a ler...

Rita Cruz na peça “Não Me Faças Perder Tempo”, encenação de Rui Neto | Teatro Aberto

Quem não desejaria apaixonar-se à primeira vista? Encontrar um amor para a vida toda? Há quem procure realizar este desejo de hoje e de sempre através do speed-dating, um dispositivo de encontros entre desconhecidos que buscam o amor. Quatro mulheres e quatro homens têm quatro minutos para conversar com cada uma das pessoas do sexo oposto. A limitação de tempo implica que cada frase seja importante e tenha o poder

Continuar a ler...

Fernando Luís é o Diácono Miguel Brito na novela da SIC “Por Ti” | Produção SP Televisão

Foi educado numa família católica e apesar de ter percebido, muito cedo, que o pai não seguia tudo o que apregoava, a sua fé nunca foi abalada. Pelo contrário, desde que viu o pai a trair a mãe decidiu ser padre. Mas a sua vocação foi posta à prova por Isabel e numa noite, a tentação foi mais forte do que a razão, com os dois a perderem a virgindade juntos. Miguel sabia que

Continuar a ler...

António Melo é Constantino na novela da TVI “Rua das Flores” | Produção Plural Entertainment

Constantino | Interpretado por António Melo Já todos ouviram falar da “pessoa certa no lugar certo”? Já do Constantino é que não. Homem nos 50, ex-empregado de mesa e atual dono do Hostel. Casado com Íris. Trambiqueiro, engana os clientes colocando fotos da net a anunciar o seu hostel todo podre. Vende quartos deluxe superior quando na realidade são camaratas partilhadas por residentes habituais. Tem uma admiração enorme pela mulher, que

Continuar a ler...

Heitor Lourenço é Valentim Valério na novela da Sic “Amor, Amor” | Produção Sp Televisão

Dizem que Valentim Valério é o herdeiro das grandes vozes emblemáticas portuguesas. Um homem que construiu uma carreira de mais de 20 anos assente no seu eterno charme, mas cuja vida privada é um mistério. Valentim nasceu Armando, mas não trabalhou no campo, como apregoa e as suas origens humildes, apenas têm uma ponta de verdade… Criado pelo pai, que enviuvou cedo, cresceu num faustoso hotel, onde o pai era chefe de

Continuar a ler...

Fernando Luís é Alfredo Machado na 2ª Temporada da série “3 Mulheres: Pós Revolução”, de Fernando Vendrell e produção David&Golias, para a RTP1 e RTPplay

“3 Mulheres” é uma série de ficção que, a partir das biografias e da intervenção cultural e cívica da poetisa Natália Correia, da editora Snu Abecassis e da jornalista Vera Lagoa (pseudónimo de Maria Armanda Falcão), recorda os últimos anos do Estado Novo – 1961 e 1973 – do início da Guerra colonial à véspera da Revolução de Abril. A ação e os percursos cruzados de mulheres como Snu, Natália

Continuar a ler...

Luís Filipe Eusébio é Francisco Sá Carneiro na 2ª Temporada da série “3 Mulheres: Pós Revolução”, de Fernando Vendrell e produção David&Golias, para a RTP1 e RTPplay

“3 Mulheres” é uma série de ficção que, a partir das biografias e da intervenção cultural e cívica da poetisa Natália Correia, da editora Snu Abecassis e da jornalista Vera Lagoa (pseudónimo de Maria Armanda Falcão), recorda os últimos anos do Estado Novo – 1961 e 1973 – do início da Guerra colonial à véspera da Revolução de Abril. A ação e os percursos cruzados de mulheres como Snu, Natália

Continuar a ler...

Jorge Vaz Gomes é Ary dos Santos na 2ª Temporada da série “3 Mulheres: Pós Revolução”, de Fernando Vendrell e produção David&Golias, para a RTP1 e RTPplay

“3 Mulheres” é uma série de ficção que, a partir das biografias e da intervenção cultural e cívica da poetisa Natália Correia, da editora Snu Abecassis e da jornalista Vera Lagoa (pseudónimo de Maria Armanda Falcão), recorda os últimos anos do Estado Novo – 1961 e 1973 – do início da Guerra colonial à véspera da Revolução de Abril. A ação e os percursos cruzados de mulheres como Snu, Natália

Continuar a ler...

Rafael Gomes é José António na 2ª Temporada da série “3 Mulheres: Pós Revolução”, de Fernando Vendrell e produção David&Golias, para a RTP1 e RTPplay

“3 Mulheres” é uma série de ficção que, a partir das biografias e da intervenção cultural e cívica da poetisa Natália Correia, da editora Snu Abecassis e da jornalista Vera Lagoa (pseudónimo de Maria Armanda Falcão), recorda os últimos anos do Estado Novo – 1961 e 1973 – do início da Guerra colonial à véspera da Revolução de Abril. A ação e os percursos cruzados de mulheres como Snu, Natália

Continuar a ler...

João Luís Silva é Guilherme na 2ª Temporada da série “3 Mulheres: Pós Revolução”, de Fernando Vendrell e produção David&Golias, para a RTP1 e RTPplay

“3 Mulheres” é uma série de ficção que, a partir das biografias e da intervenção cultural e cívica da poetisa Natália Correia, da editora Snu Abecassis e da jornalista Vera Lagoa (pseudónimo de Maria Armanda Falcão), recorda os últimos anos do Estado Novo – 1961 e 1973 – do início da Guerra colonial à véspera da Revolução de Abril. A ação e os percursos cruzados de mulheres como Snu, Natália

Continuar a ler...

Álvaro Faria na 2ª Temporada da série “3 Mulheres: Pós Revolução”, de Fernando Vendrell e produção David&Golias, para a RTP1 e RTPplay

“3 Mulheres” é uma série de ficção que, a partir das biografias e da intervenção cultural e cívica da poetisa Natália Correia, da editora Snu Abecassis e da jornalista Vera Lagoa (pseudónimo de Maria Armanda Falcão), recorda os últimos anos do Estado Novo – 1961 e 1973 – do início da Guerra colonial à véspera da Revolução de Abril. A ação e os percursos cruzados de mulheres como Snu, Natália

Continuar a ler...

Rita Calçada Bastos é Blackie, em “BOOM”, de Tennessee Williams, encenado por Miguel Loureiro | 8 a 10 de Abril, no CCB

Autoria Tennessee WilliamsTradução e dramaturgia Miguel Graça; Encenação Miguel Loureiro; Cenários André Murraças; Figurinos Fernando Alvarez; Luzes Daniel Worm; Som Sérgio Milhano/Pontozurca; Cabelos Natália Bogalho; Maquilhagem Jorge Bragada; Produção executiva Nuno Pratas; Interpretação Álvaro Correia, António Ignês, David Almeida, João Gaspar, João Sá Nogueira, Miguel Loureiro e Rita Calçada Bastos.  Fotografia de ensaio: Daniel Worm

Continuar a ler...

Teresa Coutinho em “AINDA MARIANAS”, com assistência de encenação de Rafael Gomes | 21 de Abril a 8 de Maio, no Teatro Nacional D. Maria II

Criação e dramaturgia Catarina Rôlo Salgueiro, Leonor Buescu, a partir de Novas Cartas Portuguesas de Maria Isabel Barreno, Maria Teresa Horta e Maria Velho da Costa, e do seu julgamento com Ana Baptista, Rita Cabaço, Teresa Coutinho;  assistência de encenação Rafael Gomes desenho de luz Manuel Abrantes; desenho de som André Pires;  cenografia Ângela Rocha;  figurinos Ângela Rocha, Catarina Rôlo Salgueiro, Leonor Buescu;  assistente de desenho de luz Diana dos

Continuar a ler...

Nídia Roque em “História de Babar, o Pequeno Elefante”, de Jean de Brunhoff | 28 a 30 março às 10h e às 11h30 | 9 e 10 de abril às 11h30, no CCB

O projeto História de Babar, o Pequeno Elefante propõe a adaptação cénica de Histoire de Babar, le Petit Éléfant, de Jean de Brunhoff, a partir do conceito de piano e narrador proposto por Francis Poulenc.Publicada pela primeira vez em 1939, a história de Jean de Brunhoff,  dirigida para o público infantil, e acompanhada por ilustrações do próprio autor, conta a história de um pequeno elefante, de como ele perdeu a

Continuar a ler...

Rodrigo Tomás, Vasco Temudo, Tiago Fernandes, Vasco Barroso e André Patrício em “Salgueiro Maia – O Implicado”, um filme de Sérgio Graciano | Argumento de João Lacerda Matos

Através de uma abordagem moderna, intimista e emocional, Salgueiro Maia – O Implicado retrata as histórias que ainda não foram contadas sobre o Capitão de Abril. As pequenas revelações que permitem perceber melhor de onde vinha a moderação, a valentia, a educação e a firmeza com que sempre se apresentou publicamente, e que foram a chave para que a Revolução dos Cravos tenha sido como foi.

Continuar a ler...

“MARÁIA QUÉRI”, com direcção artística e interpretação de ROMEU COSTA | De 16 Fevereiro a 6 Março, no TNDMII

direção artística e interpretação Romeu Costa assistência artística e direção plástica Marta Carreiras texto Raquel S. assistência de encenação Tadeu Faustino e Ana Bento desenho de projeção José Freitas desenho de luz Nuno Meira assessoria musical Isabel Campelo e Filipe Melo produção executiva Maria Folque coprodução Teatro Nacional D. Maria II, Teatro Municipal de Matosinhos Constantino Nery apoios coprodução no âmbito do programa de residências artísticas 21/22 do CAMPUS Paulo

Continuar a ler...

Rita Calçada Bastos | Novo Agenciamento

Rita Calçada Bastos trabalha como actriz desde 1999. Licenciada em Formação Atores/Encenadores pela Escola Superior de Teatro e Cinema. No Teatro tem trabalhado com vários encenadores como: Carlos Avilez, Carlos Pimenta, Nuno M. Cardoso, Carla Bolito, Carlos António, Martim Pedroso, António Feio, João Brites, José Wallenstein, Álvaro Correia, Nuno Pino Custódio, Luca Apprea, Martim Pedroso, Pedro Gil, entre outros, e em dança com a coreógrafa Olga Roriz. No Cinema fez diversas

Continuar a ler...

Patrícia Pinheiro | Novo Agenciamento

Iniciou a formação no BalleTeatro Escola Profissional; Licenciada em Estudos Artísticos – variante Artes e Culturas Comparadas pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e Pós – Graduada em Escrita de Ficção sob direcção de Filipa Melo, para além de diversas formações complementares, destacando-se a École des Maîtres 2015 Foi dirigida e trabalhou com Ivica Buljan, João Cayatte, Beatriz Batarda, Polina Klimovitskaya, Thiago Felix, Almeno Gonçalves, Ricardo Correia, João

Continuar a ler...